quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Governo entra na campanha contra violência doméstica

O Governo do Estado vai participar da semana “Justiça pela Paz em Casa” que será realizada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso entre os dias 09 e 13 de março em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. A mobilização pela resolução de casos de violência doméstica ocorrerá simultaneamente em todo o país. 

O apoio foi definido durante reunião da Corregedoria-Geral da Justiça com juízes e desembargadores integrantes da comissão organizadora do evento e que contou com a participação da primeira-dama Samira Pereira Martins e da secretária adjunta de Assistência Social, Marilê Ferreira.

A Setas vai disponibilizar dois ônibus da Superintendência da Mulher para percorrer 10 bairros mais vulneráveis, sendo cinco em Cuiabá e cinco de Várzea Grande, para levar às mulheres palestras com juízes e serviços disciplinares. 

“A causa da mulher é prioridade em nossa gestão e estou muito feliz que estejamos trabalhando juntos nesse sentido”, ressaltou a corregedora Maria Erotides Kneip durante a reunião. 

De acordo com a corregedora-geral, a ideia é estender esse empenho em julgar os processos para além da semana. “A campanha é o ponto inicial, mas as ações não vão parar por aí”, assinalou. Maria Erotides acrescenta ainda que a CGJ já solicitou a todos os magistrados do Estado para que concentrem o maior número de audiências sobre o tema, durante a semana. 

A desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, coordenadora do Projeto Cemulher, conduzirá o desenvolvimento da campanha Justiça pela Paz em Casa em Mato Grosso. “Precisamos promover a paz nas famílias, resgatar a condição de cidadão e mostrar que há outros caminhos para isso, além da sanção. É o momento de nos despertarmos para combater a violência por meio de um trabalho mais social e mais humano”, analisou. 

A primeira-dama do estado, Samira Martins declarou durante a reunião que ajudar as mulheres vítimas da violência é uma vontade antiga. "Desde que Pedro foi eleito senador da República, tenho visitado os bairros da periferia dos mais diversos municípios do estado e o que eu mais vejo são mulheres em situação de vulnerabilidade." 

Samira finalizou dizendo o Estado está trabalhando para trazer a Casa da Mulher Brasileira para Cuiabá e assim ajudar essas mulheres e seus filhos.

Redação  Midia News

Nenhum comentário:

Postar um comentário