sexta-feira, 20 de junho de 2014

Nota de Repúdio frente à violência machista sofrida pela Presidenta Dilma durante a abertura da Copa do Mundo da Fifa no último dia 12

A Marcha Mundial das Mulheres vem a público expressar seu repúdio frente à violência machista sofrida pela Presidenta Dilma durante a abertura da Copa do Mundo da Fifa no ultimo dia 12.

Os estádios de futebol têm sido espaço de manifestações do racismo, do machismo e da homofobia. Desde a crítica machista do Diretor do Cruzeiro que desqualificou Fernanda Colombo como bandeirinha mandando que ela posasse nua, ao famoso "Vai tomar no c" distribuído de forma irrestrita, até as ofensas à presidenta Dilma.

Sabemos que os insultos e xingamentos partiram da área vip - majoritariamente ocupada por personagens da Rede Globo e outros atores da elite brasileira. As críticas, oposição e vaias são parte do jogo democrático. No entanto, as vaias dessa elite visam à desqualificação das mulheres que ousam ocupar o espaço público, ao reproduzirem o machismo, a misoginia e a violência cotidiana.

Essa violência é uma constante na vida daquelas que cruzam a linha dos espaços de poder. Essa não será, portanto, a primeira ou a última vez que viremos a público reafirmar o direito das mulheres em ocuparem o espaço público.

Manifestamos nossa solidariedade a Presidenta Dilma e repudiamos os atos de misoginia, machismo e violência contra a Mulher nos espaços públicos e de poder.

Marcha Mundial das Mulheres

Nenhum comentário:

Postar um comentário