sexta-feira, 5 de julho de 2013

Marcha Mundial das Mulheres será no Brasil

No período de 25 a 31 de agosto de 2013, acontecerá o 9º Encontro Internacional da Marcha Mundial das Mulheres, no Memorial da América Latina, Barra Funda, São Paulo. Neste sentido, a Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT/MT) realizou na quarta-feira (03/07) uma reunião com dirigentes sindicais, no escritório sede, para discutir a participação de Mato Grosso no evento.

Segundo a vice-presidente da CUT/MT, Jocilene Barboza dos Santos a CUT/MT conta com o apoio dos sindicatos para participar deste evento internacional. “Apesar de estarmos no século XXI muitas pautas não foram conquistadas e organizar é necessário se queremos mudar a realidade que milhares de mulheres estão submetidas”, afirmou a vice-presidente na reunião.

Para a diretora da CUT/MT e representante do SINTEP/MT no Conselho Estadual da Mulher, Marli Keller, todos os sindicatos envolvidos com a temática de gênero devem participar. “Esta é a primeira vez que acontece a Marcha Mundial das Mulheres no Brasil. É um movimento mundial de fundamental importância para afirmar as políticas públicas voltadas para as mulheres no mundo todo. E, sendo no Brasil, ajudará aprofundar e programar, de forma mais concreta, o combate à exploração e comercialização sexual, o combate ao tráfico de mulheres e o combate a violência contra as mulheres”, destacou Marli.

Em marcha até que todas sejamos livres!

 Este Encontro será um momento especial para expressar a contribuição brasileira ao feminismo da MMM, demonstrá-lo na prática e avançar em sua construção teórica. Ao mesmo tempo, é um momento para aprofundar nossa visão comum sobre os desafios que enfrentamos nesta conjuntura repleta de ofensivas conservadoras do capitalismo patriarcal, racista e lesbofóbico contra nossos corpos, nossas vidas e nossos territórios.

Juntas, vamos fortalecer nossa auto-organização e as estratégias de construção de um feminismo enraizado em processos locais que se conectam internacionalmente, em aliança com movimentos sociais anti-capitalistas e com uma forte solidariedade internacional que se expressa no nosso lema “seguiremos em marcha até que todas sejamos livres!”

O 9º Encontro Internacional será combinado com uma grande programação de intercâmbio e formação político e cultural, onde além dos debates teóricos também recorreremos a outros instrumentos como uma exposição sobre o histórico da Marcha e do feminismo. O evento está pensado como um espaço dirigido à participação de um grande número de militantes da Marcha do Brasil e da América Latina e mulheres dos movimentos parceiros.

 Programação
O Encontro se inicia com uma abertura entre as delegadas internacionais (dia 25), segue com dois dias comuns de formação política e debate entre teóricas e pesquisadoras feministas e ativistas da MMM, relacionando teoria e prática feminista como partes de um mesmo processo (dias 26 e 27). Nos dias 28 a 30, enquanto as delegadas internacionais se concentram em debates sobre a vida democrática da MMM, as demais participam de atividades simultâneas como debates de formação e oficinas.

No dia 31, todas se reúnem em uma Assembleia para compartilhar análises e decisões,  o Encontro se encerra com uma grande mobilização.

Durante todo o período iremos realizar uma Mostra de Economia Solidária e Feminista que permite o intercâmbio de idéias e produtos e a visibilidade das mulheres como atoras econômicas.
Com informações do site www.sof.org.br e ou http://marchamulheres.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário